Centro Cristão da Família

 

Submissão à Autoridade

Autoridade humana

“Sujeitai-vos pois a toda a ordenação humana por amor do Senhor; quer ao rei, como superior; quer aos governadores como por ele enviados para castigo dos malfeitores , e para o louvor dos que fazem o bem.”
I Pe 2.13- 14

Se amamos a Deus, logo, obedeceremos à autoridade humana que está acima de nós, pois isto é agradável a Ele. Não é nos dado o direito nem de questionar nem de julgar, pois isso a Deus compete, segundo o que é confiado a cada um, se exerce governo, seremos responsabilizados pelo tipo de governo que exercemos, se estamos a mercê do governo, seremos julgados pelo nosso comportamento de submissão diante deste governo, porque ambos possuem um governo: Deus (Sl 75.7). Todos somos responsáveis independentemente do lado que estivermos exercendo essa submissão (Hb 4.13)

Autoridade Eclesiástica

“Obedecei a vossos pastores, e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossas almas, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos será útil.”
Hb 13.17

A submissão deve ser espontânea e com alegria, para que os nossos pastores, também nos sirvam com alegria e não gemendo, ou seja com sofrimento. A sujeição deve ser recíproca entre os irmãos, com humildade porque Deus resiste aos soberbos. È difícil haver submissão sem humildade, elas são companheiras do obediente, pois a obediência é um ato de submissão. (I Pe 5.5). Porém, é possível obedecer, e não se submeter no coração. O que geralmente incorre em rebelião, quando não se percebe este tipo de comportamento.

A submissão é algo dado e não apropriado ( Mt 18.35). Como já disse no comentário anterior é algo espontâneo próprio de um coração que contém o amor do Pai. A insubmissão pode ser a raiz da perda do amor, honra e respeito nas três esferas de nossa vida: governo, igreja e lar. (Mt 24.12)

“Aqueles que honram a autoridade caminham em grande autoridade e o respeito os segue.” (John Bevere)

Princípio de Autoridade

“Você não pode estar em autoridade se não estiver sob autoridade”

Quando entendemos que para termos autoridade precisamos ser homens sob autoridade compreendemos o sobrenatural de Deus, alcançamos a benevolência do Senhor e começamos a andar como Ele nos propõe. Podemos nos espelhar num exemplo claro que encontra-se em Mt 8. 5-10. O Centurião experimentou o sobrenatural de Deus, e apesar de ser um oficial romano reconheceu a autoridade de Jesus, com o qual este se maravilhou sobremaneira, dizendo que nunca tinha visto uma fé como aquela, e um homem que nem judeu era partilhou da mesa do Senhor, esta atitude abriu um leque para que outros povos se assentassem.

Devemos começar a praticar a disciplina da obediência diretamente do coração, honrando aqueles que estão acima de nós (Rm 13.7).

Você está verdadeiramente vivendo sujeito à autoridade antes de tentar exercer a sua?
(Rm 13.2)

Não precisa responder publicamente com palavras, responda com suas reações.

“Quem têm ouvidos ouça o que o Espírito diz a igreja”

Pra Cristiane Corrêa
Ministério Internacional Coração do Leão

Imprimir este Artigo

Categoria: Estudos

Publicado em 10 de agosto de 2009

Visualizado por 4.196 leitores

4 Comentários para “Submissão à Autoridade”

  1. Ronaldo disse:

    Autoridade espiritual

  2. gostaria de receber os comentarios os dizeres
    tudo sobre autoridade eclesiastica leis ,codigos de leis sob obedecer ,sobre quem desacata ,sobre quem afronta ,a autoridade eclesiastica.

  3. Karina Nascimento disse:

    Achei muito edificante esse estudo! Deus abençoe.

  4. Edcarlos disse:

    mensagem que comserteza é inpirada por Deus.
    Estarei pregando esta mensagem na Igreja misão Homega em londrina.

Envie seu Comentário

© 2017 - Centro Cristão da Família - Todos os direitos reservados

 

Desenvolvido por Evangelize com WP-2.7

Painel | Webmail